Pular para o conteúdo principal

Autossabotando a vida ❤


O ser humano é capaz. Capaz de criar, construir e desconstruir.  Somos os tais animais racionais (nem sempre). Mas você sabe né, o homo (mulier) sapiens sapiens, tem um costume inconveniente de transformar tudo em mania. Uns tem mania de estalar os dedos, contar as faixas que dividem a estrada outros olhar o relógio a cada instante ou começar a assistir uma série com 6+ temporadas quando deveriam estudar pra OAB e tens esses que tem mania de pensar. As minhas são todas essas e mais. 

Mas é a mania de pensar que tem me trazido problemas ultimamente. E você achando que pensar é a melhor forma de achar soluções. Vou ter que te dizer, não! Digo, pode até ser pra você ou pra sua tia, mas no meu caso traz mais dúvidas que respostas. Porque nos meus pensamentos estão depositados uma carga significativa de negatividade. Adiantou nada ler Polyanna.

Meus melhores dias são aqueles aos quais me entrego à rotina:

 6h01m acordar; preguiçar na cama até às 6h13m; dar bom dia ao Puff e fazer carinho; Lava o rosto com sabonete pra pele oleosa; Olha se as espinhas estão secando; Não estão. Espreme uma e se arrepende; Toma banho com sabonete cheirosinho; Enrolada na toalha coloca o filtro e o pó de café na cafeteira; Procura roupa boa; Passa muito tempo escolhendo; Não acha; Veste a primeira que experimentou; Se dá conta que já está atrasada; Grita com o namorado porque ele ainda está na cama; Faz tapioca; Toma café com tapioca e alguma fruta; Grita com o namorado que ainda tá com cara e movimentos de zumbi; Se pergunta o que achou naquele cara; Fica com raiva dele; Pensa em terminar; Tá atrasada, deixa pra ter DR depois; Lembra que detesta DRs; Escova os dentes; Protetor solar; Maquiagem; 7h35m sai correndo; Beijinho de despedida; Esquece a DR; 31º; Trânsito caótico; Chega ao trabalho suada; Olha constrangida pra coordenadora; Senta na mesa; Trabalha; Almoça; Trabalha; Vai pra casa; Toma banho rapidinho; Tira a maquiagem; Põe umas roupas na máquina; Assiste série na Netflix; Lancha; Assiste; Ganha conquista só porque assistiu 3 episódios consecutivos; Continua assistindo; Ganha de novo porque assistiu 6; microsoft zoada; Às 20h11m toma coragem pra cozinhar o jantar; Leva o livro de receitas vegetarianas pra ter ideias; Improvisa; Janta; Lava metade da louça; Assiste jornal; Se chateia com o conteúdo; Vai ler mídias alternativas; Confere as redes sociais; Toma banho; Lava o rosto; Passa creme pra ver se no outro dia a pele tá melhor; Veste pijama fresquinho; Lê livro; 23h33m Dormir como neném sem cólica.  

Me enrosco na rotina e não quero mais pensar em nada, penso em nada . É um dia sem desenvolvimento ou realizações, mas de certa paz.

Em dias que a mania se manifesta não consigo finalizar os livros que começo a ler (Simone querida, terminarei O Segundo Sexo sim! Assim como todos os livros da Agatha Christie. Tenho fé!) porque me sinto culpada em estar dedicando tempo a ficções e não aos estudos. Não escrevo. Como mal. Durmo mal ou não durmo. Penso no futuro, e como verdadeira pupila de Cassandra, prevejo desastres e não consigo me mexer pra mudar o prognóstico e ninguém dá bola pras minhas reclamações. Não vem força, não consigo reagir.

Meu problema é sofrimento por antecipação+procrastinação que dá corda aos meus vícios e aos pensamentos negativos que são consequência de minha irresponsabilidade. Tá vendo, psi, eu já sei identificar a causa da minha ansiedade, a terapia tá evoluindo, um pouco.

Talvez a solução seja me concentrar em um passo de cada vez, parar com a negatividade que me bloqueia. Ou criar vergonha na cara, desligar a tv e sentar na cadeira pra estudar e parar com a autossabotagem. Daí pensar pararia de se mostrar um meio de tortura e voltaria a ser um comportamento natural e elucidante. 

Mas o que dizer desse texto que é nada menos que fruto da minha procrastinação? Pelo andar da carruagem vou ter que pedir ajuda aos céus. Dançar pra lua. Fazer promessa no altar de Atenas

Comentários

  1. É simples, eu tinha esses problemas tambem. pega um caderninho e anota tudo com antecedência oque tu tens que fazer, separa as roupas de um dia pro outro, deixa a mesa do cafe no esquema, anota o que comprar dos ingredientes para o proximo jantar, etc. tem um livro, que eu recomendo a ler, caso tu nao conheça... Madame Charme, se chama. Ele tem algumas dicas praticas de organização e de como viver com menos peso e mais leveza, inspirado no modo de vida parisino. Me ajudou bastante.... Espero que te ajude tambem. rosali

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRAJES DAS SUPER-HEROÍNAS

Nesta onda de Os Vingadores, resolvi falar sobre as vestimentas das super-heroínas que foram transportadas dos quadrinhos e desenhos animados para as telas de cinema e como sei que as telinhas estarão repletas de super-heróis o ano inteiro, não custa nada julgar a favor ou contra as adaptações dos trajes femininos né! ATENÇÃO: Alto índice de látex!

COMO AS PARISIENSES SE VESTEM

Como as francesas se vestem? Ao contrário do que você pensa as francesas não se vestem como nos editoriais de moda, muito pelo contrário, a francesa não é do tipo escrava da moda, na verdade seu lema é basicamente "não ligo pra moda, tenho meu próprio estilo!" E isso é que as torna tão elegantes e as diferenciam do restante das mortais.  A francesa conhece seu corpo e por isso usa apenas o que lhe cai bem, o que lhe deixa confortável e a faz sentir-se bonita, ela não compra roupas, investe! Exatamente, não é do feitio da francesa, principalmente a que mora em Paris, comprar roupas que só vai usar por uma temporada, ela investe em peças atemporais e o que as faz ficar na moda?Os acessórios! Como vocês bem sabem não há acessório que não faça aquela roupa mixuruca e batidinha se renovar! Então vamos lá, o que não pode faltar no guarda-roupa da parisiense?

Item nº 1. Camisa Branca
Acredito que isso não falte no guarda roupa de qualquer garota, independente da nacionalidade, camis…

GUIA BÁSICO PARA FALAR FRANCÊS

Ainda não conheci nenhuma garota que me dissesse que não tem vontade de ir à França, especificamente à Paris, a cidade tem uma magia, algo que encanta  e inspira  a todos!
Ao contrário de outras culturas norte-americanao brasileiro gosta de se comunicar e aprender novos idiomas, gostamos de facilitar a comunicação com os outros povos, é uma característica bem nossa.
Então você que pretende nas férias dar um pulinho naFrança ou em países que falem o idioma, mas não entrou num cursinho de francês, fique de olho nas dicas de conversação básica abaixo: